Ser associado é ter inúmeros benefícios. Associe-se e se torne um médico referenciado pela AMP.

A importância da representatividade, para que a classe médica possa ser defendida, assim como a saúde, foi destacada na reunião do Conselho Deliberativo da Associação Médica do Paraná, realizado no dia 19 de novembro, em Curitiba. Previsto inicialmente para ocorrer somente de forma presencial, com a participação de presidentes e representantes das regionais no Estado, assim como de vice-presidentes da AMP nas regiões, o encontro foi transformado para a forma híbrida, em função de bloqueios nas estradas, que poderiam impedir os deslocamentos. A abertura foi feita pelo presidente, Dr. Nerlan Carvalho, que deu as boas-vindas a todos os participantes.

Após a aprovação da ata da reunião anterior, realizada no mês de julho, também na capital, ele fez uma apresentação destacando as funções distintas do Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM-PR), que fiscaliza as boas práticas da profissão médica; do Sindicato dos Médicos do Paraná (Simepar), cujas ações abrangem essencialmente questões trabalhistas, e da Associação Médica, que atua na defesa dos médicos e das causas da saúde em todas as esferas, salientando a necessidade de que os colegas se associem e de trazer para a entidade os mais jovens, para que ela se fortaleça. O posicionamento foi corroborado por todos.

Em sua explanação, Dr. Nerlan também apresentou o novo portal da AMP, toda a estrutura que compõe a associação e os benefícios oferecidos. Entre eles, estão o Sinam, um sistema que representa um incentivo à prática médica sem intermediários nos honorários dos profissionais, com inúmeras vantagens também para os usuários, como o atendimento por especialistas a custo fixo e acessível e descontos significativos em farmácias.

O presidente falou, ainda, sobre o AMPPrev, o plano de previdência privada que a AMP oferece aos associados, destacando a baixa taxa de administração, hoje em 0,45% ao ano, com possibilidade de redução; sobre a revista científica da AMP, que foi totalmente modernizada e agora é virtual, passando a se chamar BioSCIENCE; e sobre os muitos outros benefícios, como descontos em estabelecimentos de diversos segmentos: automotivo, seguros, farmácias, academia, educação, lojas, turismo, etc.

Ucamp

Em seguida, o vice-presidente da AMP e presidente da Ucamp, Dr. José Fernando Macedo, contou sobre a história e os objetivos da universidade corporativa, sua importante estrutura de estúdios e projeto em andamento para o seu melhor aproveitamento. Também falou sobre iniciativas da Associação Médica Brasileira (AMB), na qual é diretor de Defesa Profissional.

O diretor da Ucamp, Dr. Eugênio Mussak, convidou os colegas médicos para que visitem e gravem cursos nos modernos estúdios, que serão disponibilizados pela AMP. Apresentou também temas voltados à administração e questões estratégicas, dando exemplos de sucesso de empresas que diversificaram suas produções e acompanharam as mudanças exigidas pelo mercado ao longo do tempo.

O presidente da Associação Médica de Toledo, Dr. Nilson Fabris, pediu a palavra e relatou sua experiência com o Sinam na regional, onde o engajamento possibilitou significativo crescimento e a consolidação do sistema.

Sinam

O assessor de marketing da AMP e gestor do Sinam, Reinaldo Martinazzo, explanou sobre estratégias necessárias para que as empresas se mantenham saudáveis e em crescimento. Ele destacou que o mundo digital mudou o nosso cotidiano, lembrando que, hoje, o mercado está calcado em três premissas básicas: negócios inovadores, empoderamento do consumidor e sociedade hiperconectada. “Se quisermos resultados novos, não podemos ter as mesmas práticas”, afirmou.

Neste contexto, detalhou as ações implementadas no Sinam e como vem sendo trabalhada a inovação, lembrando que o início já se deu há bastante tempo, com o conceito de proatividade, passando pelas ferramentas disponibilizadas, até chegar às mídias sociais, sempre se antecipando e modernizando.

Continuidade

Ao encerrar a reunião, o presidente da AMP voltou a salientar a importância de atrair especialmente o médico jovem para integrar a associação, para que ela se fortaleça e tenha continuidade e crescimento. “Nesse sentido, o projeto que temos,  de estarmos presentes nas escolas médicas, falando com os acadêmicos e com os residentes, é fundamental”, concluiu.
 

NEXT