Ser associado é ter inúmeros benefícios. Associe-se e se torne um médico referenciado pela AMP.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) alerta a população para duas situações que podem agravar o cenário da Covid-19 no Paraná: as aglomerações de fim de ano combinadas com a falta ou atraso de vacinação contra a doença. Para prevenir o aumento de casos graves e óbitos, a orientação da pasta é de que as pessoas procurem os postos de saúde para receberem o imunizante.

De acordo com o último levantamento da Sesa, mais de quatro milhões de paranaenses aptos a tomarem a segunda dose de reforço ainda não buscaram as salas de vacina, e, cerca de 700 mil paranaenses não iniciaram o esquema primário, ou seja, não tomaram nenhuma dose.

Em novembro deste ano, o Paraná liberou a segunda dose de reforço (R2) ou quarta dose, para pessoas acima de 18 anos. Anteriormente, a dose adicional era indicada somente para pessoas com mais de 40 anos. A nova orientação objetiva aumentar o número de vacinados e expandir a cobertura vacinal contra a doença.

O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, alerta para a importância de estar com o calendário vacinal contra a Covid-19 atualizado. “Orientamos as pessoas a se protegerem o quanto antes, pois ainda existe um tempo até que a vacina atue completamente no sistema imunobiológico. Iniciar 2023 com as doses em dia, trará mais tranquilidade e proteção contra a doença”, reforçou.  

Para garantir que os municípios estejam abastecidos no final do ano, a Sesa recebeu na segunda-feira (19), 200 mil vacinas da Astrazeneca e, realiza nesta quarta-feira (21), a última distribuição de vacinas contra a Covid-19 de 2022. Os imunizantes enviados são para os adultos, adolescentes e crianças, incluindo 150 crianças indígenas da região de Laranjeiras do Sul, da 5ª Regional de Saúde, de Guarapuava.

Ao todo, 142.620 vacinas estão sendo descentralizadas, via terrestre, do Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar) para as Regionais de Saúde. Desse quantitativo, 66.480 doses da Pfizer são destinadas para adolescentes a partir dos 12 anos de idade; 57.760 Astrazeneca para a população acima de 18 anos; 18.230 Pfizer pediátrica (5 a 11 anos) e 150 CoronaVac para a segunda dose de crianças de 3 a 4 anos, por solicitação da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai).

Dados

 

Segundo o Vacinômetro Nacional do Ministério da Saúde, desde o início da vacinação contra a Covid-19, o Paraná já registrou 28.367.934 doses aplicadas, sendo 10.221.983 primeiras doses, 9.425.466 segundas aplicações, 339.610 doses únicas, 6.295.053 primeiras doses de reforço, 1.627.660 segundas doses de reforço e 458.162 doses adicionais.

Durante este ano a Sesa operacionalizou 52 distribuições de vacinas contra a Covid-19 para as 22 Regionais de Saúde que, posteriormente, repassou para os 399 municípios do Paraná. 

“Não deixamos faltar vacina para nenhum paranaense. Assim que as doses chegam, encaminhadas pelo Ministério da Saúde, nossas equipes organizam a logística desses imunizantes. Continuamos com esse trabalho no início do próximo ano e contamos com a mobilização de todos para que essas doses sejam aplicadas na população”, finalizou Beto Preto.

 

Fonte: Sesa